Tamanho da letra A+ A-
 

Projetos Culturais apoiados em 2008

Vários projetos culturais foram apoiados por meio da Lei Tito Filho em 2008 (EDITAL 2007).

 

CATEGORIA: IMPRESSOS

PROJETO: VALTER ALENCAR E A HISTÓRIA DA TELEVISÃO NO PIAUÍ
O livro traz uma pesquisa sobre o processo de implantação da TV no Piauí, por meio do professor Valter Alencar. O trabalho visa contribuir com dados e subsídios para a compreensão deste capítulo da história das mídias no Piauí, sobre a história e estruturação da comunicação social piauiense, que teve Teresina como centro de referência. O trabalho remonta a história da TV Clube de Teresina, emissora afiliada à TV Globo. A publicação traz textos e imagens sobre esse movimento, trabalho que contribui para a formação de jornalistas, publicitários e técnicos de Televisão.

PROJETO: GERAÇÃO DE 1970 NO PIAUÍ – UMA ANTOLOGIA DE CONTOS
A Geração de 1970, com seus grupos (Teresinense, GT e Parnaibano, GP) ao dar continuidade à estética Modernista – instaurada no país em 1922 (Semana de Arte Moderna, SP), e a seus desdobramentos vanguardistas mais radicais (Poesia Concreta, na década de 1950, e Tropicália, na década de 1970), renovou a contística piauiense, que antes quase exclusivamente era focada em textos marcados pelo regionalismo. O trabalho “Geração de 1970 no Piauí – Uma antologia de contos”, de Airton Sampaio de Araújo, reúne os nove dos mais eminentes contistas piauienses dessa geração, oportunizando aos leitores e pesquisadores o acesso a essa produção. Estão reunidos na obra, José Pereira Bezerra, Moura Filho, Ribeiro dos Santos, Rocha do Nascimento, Airton Sampaio, Austregésilo de Brito Filho, Wellington Soares e Paulo Veras.

 

PROJETO: TERÇO DE ENCANTOS – COLETÂNEA DE REZAS E BENDITOS

A pesquisa de áudio, gravada em CD, faz um registro das rezas e benditos, produzidos na zona rural de Teresina, pelo povo simples. A preservação da cultura popular e das manifestações da fé um dos principais objetivos dessa obra. O CD Terço de Encantos – Coletânea de rezas e benditos – Zona rural de Teresina retrata as rezas é uma coletânea das rezas e benditos praticados por rezadeiras nas comunidades rurais Poção, Boquinha, São Francisco e São Elias. As pesquisas e a produção foram feitas pelo grupo Farinha da Aldeia e as gravações foram realizadas no SL&E Estúdio de outubro de 2007 a fevereiro de 2008.

PROJETO: RODA DE POESIA & TAMBORES – FAÇA UM POEMA, ENTRE NA RODA.
A primeira edição da Revista Literária do Projeto Roda de Poesia & Tambores, produzida pelo professor Élio Ferreira, foi aprovada no Edital 2007 da Lei A. Tito Filho na categoria editorial e contempla 10 rodas de poesia e a edição de duas revistas que têm como objetivo registrar o que foi produzido nos eventos. Na edição, foi priorizado a publicação de artigos sobre autores homenageados, poemas de sua autoria e os poetas premiados pelo Concurso de Poesia Falada e Escrita, além de textos dos que participam ativamente do projeto. A Roda de Poesias & Tambores vem acontecendo ao longo de oito anos, em vários espaços públicos de Teresina. Foram 58 edições com leituras, declamações e performances poéticas ritmadas pelos sons de instrumentos percussivos, com a participação de várias pessoas, que passaram de simples expectadores a criadores, bem como músicos conhecidos da cidade. O objetivo do projeto é incentivar a leitura, instigar a criação de obras literárias valorizando o livro e reconhecendo ainda o valor da cultura oral.

CATEGORIA – MÚSICA

PROJETO: HORIZONTE
Em seu primeiro CD solo, “Horizonte”, Soraya Castelo Branco traz um repertório eclético, com arranjos assinados por Luizão Paiva, Geraldo Brito e Elladio Jardas, com composições que variam da Bossa ao Pop, mas com uma linguagem contemporânea. A cantora participou de grandes shows de música popular no estado. Em 2004, foi representante da música piauiense em Brasília no evento Nação Piauí. Participou com três músicas gravadas do CD “Pedindo um Tom”, de Fátima Castelo Branco e tem um faixa no CD de Vavá Ribeiro.

 

PROJETO: TUCUNZEIRO – BANDA OS CAIPORA

A banda Os Caipora desenvolve um trabalho artístico-cultural desde 2000, no Piauí, emplacando alguns sucessos nas rádios piauienses. A banda foi escolhida, entre outras bandas locais, para representar o Piauí pela TV Globo no quadro Bandas de Garagem, do Jornal Hoje, apresentando a música Rosa Flor de Laranjeira. Participou também do Circuito Cultural Banco do Brasil, abrindo o show de Ney Matogrosso e Pedro Luiz e a Parede, e participou de inúmeros eventos culturais da cidade, como o Salão de Humor do Piauí. Produziu trilhas sonoras para peças teatrais e foi representar o estado na Feira Piauí-Sampa, em São Paulo, em 2006. No mesmo ano, entre outros eventos em nível regional, foi escolhido pela TV Globo, filial Nordeste, em Recife, a apresentar-se no projeto Novo Som do Nordeste, no quadro Série Nordeste, transmitido via satélite para todo a região Nordeste. O seu primeiro CD, intitulado Tucunzeiro, faz referência às pessoas que vivem da coleta e manufatura do Tucun, símbolo máximo das camadas sociais mais necessitadas.
PROJETO: BANDA VALIDUATÉ – CD ALEGRIA GIRAR
Formada em 2004, a Banda Validuaté vem desenvolvendo um trabalho que desponta como possibilidade real de renovação da cena cultural da cidade, bem como do estado, transitando pelo coloquial, erudito, poético e o inusitado. No seu primeiro CD “Alegria Girar”, da banda reafirma sua identidade, enriquecendo nosso acervo cultural. Repleto de participações especiais, o disco trazendo músicas românticas, sérias e cômicas. O teor fantástico é apresentado em canções como “A lenda do peixe francês” e “O Hermeto e o Gullar”, que contam estórias cheias de encantamento e surrealismo. A banda, em parceria com as bandas Conjunto Roque Moreira, Captamata e Batuque Elétrico, promove o “Cumbuca Cultural”. E juntas já levaram a música piauiense para fora do estado apresentando-se em feiras de música como a de Fortaleza, no Ceará e no Piauí Sampa, em São Paulo. A banda é formada por Zé Quaresma (voz), Thiago e (pandeiros e cavaquinho), Jr. Caixão & Vazin Silva (guitarras), Wagner (baixo) e John Well (bateria). O álbum foi lançado pelo selo Bumba Records e foi gravado no Master Studio.

PROJETO CD: O MUNDO É UM CHIP! (MÚSICA) – BATUQUE ELÉTRICO

Nascida em 2001, a banda piauiense Batuque Elétrico tem a proposta de resgate e inovação de sonoridades, baseado principalmente na força do funk e do samba-rock, fusionados com a bossa, o maracatu, o soul, o baião e o reggae. Entoadas pela ginga das batucadas percussivas e letras-poesias marcantes as músicas do Batuque dançam e convidam a dançar. Vencedor de vários festivais locais. Este ano (2006) abriu o PIAUÍ POP, festival de maior expressão do estado. No projeto de difusão e divulgação do seu som, a banda, lançou o CD intitulado “O Mundo é um Chip!”, gravado com a participação de vários músicos e compositores locais, enfatizando a diversificação peculiar do cenário musical piauiense.

 

PROJETO: CD KARRANKA

Karranka é uma banda piauiense formada nos anos 2000. Na sua trajetória, experimentou vertentes como o rock, blues e reggae. O CD Karranka tem 13 composições de Danilo Rego, em parceria com outros compositores: Igor Melo, Fabiano Xavier, Machado Jr e Eldma Barros, além de Galvão Jr e Nando Chá. Nas canções autorais emergem o acúmulo de informações que transitam nos jovens compositores antenados com o mundo. O trabalho também contribui diretamente para promover a visibilidade ao projeto sócio-cultural desenvolvido pela banda na comunidade Boquinha, em Teresina, oportunizando aos jovens que assistidos pelo referido projeto um registro profissional e projeção pública de seu trabalho.

PROJETO: GRAVAÇÃO DO CD MUITO TUDO
Compositor consagrado em diversos festivais de música popular, Glauco Luz é parceiro de compositores como Aurélio Melo, Geraldo Brito, Júlio Medeiros, Luizão Paiva, Toni Costa, Rubinho Figueiredo e outros. O CD “Muito Tudo” é um trabalho representativo da música popular piauiense e brasileira, cujas composições são marcadas pela roupagem acústica, gravados pela voz de Carol Costa e Ronaldo Bringel. O CD veio a contribuir para a cultura piauiense, a partir da produção musical, valorizando e divulgando os compositores locais, abrindo o mercado para produtores, diretores e músicos, além de incrementar a economia de Teresina.

PROJETO: CANDEEIRO NO FOLCLORE
Resultado de pesquisa sobre cultura popular feita pelo músico e professor Agenor Abreu, o Cd e o livro Candeeiro no Folclore. O trabalho resgata manifestações populares como o Baião Sapateado, Pisa na Fulô e Roda de São Gonçalo, Roda de São Sebastião e Reisado. As músicas e danças foram resgatadas pelo pesquisador através de coleta de informações junto a moradores mais idosos das regiões de Cruzes e circunvizinhanças, nos municípios de Teresina e Curralinhos. Abreu iniciou esse trabalho em 1987, com apoio do professor Noé Mendes. Concluído, chega ao público em forma de livro e Cd intitulado Candeeiro no Folclore, produzidos pela Prefeitura de Teresina, através da Fundação Cultural Monsenhor Chaves. As músicas são interpretadas pelos grupos Forró de Candeeiro e Dandiê Dança, que mostram as cantigas e coreografias que animavam os terreiros dos moradores das regiões de Cruzes, nos municípios de Teresina e Curralinhos, há mais de um século.

PROJETO: DVD DO SHOW DE HUMOR “NA FILA DE ESPERA”
Dirceu Andrade e Amaury Jucá, sucesso de crítica e de público, com mais de 300 mil pessoas tendo assistido aos shows de humor “O Jumento e o Bode” e “Penélope Charmosa”, registra em DVD o seu último show, “Na Fila de Espera”. Com texto instigante, o trabalho reúne piadas e paródias, levando o espectador a refletir sobre a realidade. O DVD da dupla marca definitivamente o espaço do Piauí no humor nordestino, tendo em vista a trajetória de sucesso em Teresina, São Luís, Fortaleza e cidades do interior do Estado.

PROJETO: GRAVAÇÃO DO CD CHORO DE ROSAS
Considerado um dos mais expressivos e talentosos músicos piauienses de todas as épocas, Geraldo Brito enveredou por vários estilos de música. Arranjador, letrista, instrumentistas, iniciou sua carreira sua carreira em conjuntos de baile, no auge da Jovem Guarda. Em Teresina, Geraldo Brito concorreu a diversos festivais e participou de quatro edições do projeto Pixinguinha, abrindo shows nacionais de Paulinho da Viola (1980), Geraldo Azevedo (1982), Wagner Tiso e Zélia Duncan (1986) e Leila Pinheiro (1988). Acompanhou Os Bandolins de Oeiras a Buenos Aires/Argentina em 2004. No Rio de Janeiro passou seis anos em bandas de músicos como Danilo Caymmi, Zezé Gonzaga, Marisa Gatamansa, Jerry Adrianni, entre outros. O projeto apresentado à lei diz respeito a gravação de seu segundo CD, Choro de Rosas, contendo 13 canções, todas elas de sua autoria, sendo três parcerias com Glauco Luz.

PROJETO: PRAS TERESAS E CRISTINAS
Proponente: Osnir Veríssimo de Sousa
Compositor, instrumentista e cantor, Osnir Veríssimo registra nesse primeiro CD solo canções que o consagraram na sua trajetória de mais de 20 anos na MPB. São 12 composições, em que Osnir divide a autoria com Dalmir Filho, Glauco Luz, João Luiz, Marcos Carvalho e João Ângelo.

16º FESTIVAL DE VÍDEO DE TERESINA (2008)

A FSA apoiou a realização do 16º Festival de Vídeo de Teresina, promovido pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves. O evento reúne anualmente produções locais e de vários cantos do país e do exterior. A 16a edição ocorreu no período de 1 a 6 de dezembro de 2008, no Clube de Vídeo, na Casa da Cultura, abrangendo as seguintes categorias: Animação, Documentário, Experimental (vídeo-poemas, clips musicais etc.) e Ficção, todos com duração máxima de 30 minutos. Além de uma extensa programação para os amantes da sétima arte, com a exibição de 58 filmes no Espaço Cultural Trilhos, o 16º Festival de Vídeo de Teresina, ofereceu oficinas para o público. 

TERESINA É POP (2008)

A FSA patrocinou a 7ª edição do Teresina é Pop, realizado pela Fundação Monsenhor Chaves de 14 a 16 de agosto, no Espaço Cultural Noé Mendes, com a apresentação de artistas locais como Quarteto Nômade, Full Reggae, Radiofônicos, EuCapiau, Clínica Tobias Blues e Scud. E no dia 16 de agosto, aniversário de Teresina, o evento trouxe o show do ex-Titãs Arnaldo Antunes. O evento foi criado com o objetivo de valorizar os talentos da cidade, além de divulgar seus trabalhos e incrementar a produção musical da cidade. A entrada é franca para toda a população.

 
LEIA MAIS