inscreva-se: (86)3215-8700


Aluna do curso de Enfermagem da FSA é selecionada pelo Programa Ciências sem Fronteiras

Estudar no exterior é o sonho de muitos estudantes. Maria Gorete da Silva, 21 anos, aluna do 7o período do curso de Enfermagem na Faculdade Santo Agostinho, conquistou uma bolsa para cursar parte da graduação em Enfermagem na Universidad de Valladolid, na Espanha. Ela se incorpora ao time de alunos da FSA que foram selecionados pelo programa Ciências sem Fronteiras para a modalidade “graduação sanduíche”, em que o estudante universitário realiza um período do curso fora do país de origem.

Para conquistar uma bolsa na modalidade “graduação-sanduíche”, os interessados devem cumprir com os requisitos necessários, como ter boas notas no curso de graduação, em andamento, além de ter cursado, pelo menos 20% e no máximo 90% do currículo previsto para a conclusão da matriz curricular. Gorete cumpriu todos os requisitos necessários e nesse momento, já na Espanha, comemora a seleção como um marco em sua carreira acadêmica. “Na Universidad de Valladolid terei a oportunidade de conhecer novas técnicas, observar dinâmicas de trabalho diferentes, conhecer profissionais e estruturas que, provavelmente, são mais avançadas que as daqui. Será um divisor de águas”, entusiasma-se.

Para a estudante, que reside no Povoado Alegria, zona rural de Teresina, o sonho é o coroamento de um grande investimento pessoal. Ela passou a sonhar com essa oportunidade assim que soube que a FSA havia aderido ao Ciência sem Fronteiras, em 2013. A aluna já havia pesquisado sobre o programa e desde o início, não teve dúvidas de que poderia alcançar seu objetivo, que era o de estudar no exterior, por meio de uma bolsa de estudos.

O primeiro passo foi redobrar o ritmo de estudos, a fim de aumentar o rendimento acadêmico e conseguir a homologação da candidatura no processo de avaliação institucional, etapa interna de avaliação. Gorete também passou a estudar espanhol, se familiarizando com o idioma, para poder obter a nota aprovativa no exame de proficiência em língua estrangeira.

A notícia de sua classificação foi recebida com alegria e apreensão pela família e os amigos da estudante. Segundo Gorete, a família está muito contente com a oportunidade e as comemorações prosseguem, embora a mãe esteja apreensiva pelo fato de ela ter que morar no exterior por um ano. Para os amigos da faculdade, a principal preocupação é o fato de Gorete atrasar a conclusão do curso. “Os amigos do curso acharam ótimo, mas comentaram que seria um atraso e que faria com que eu ‘perdesse’ um ano, quando, na verdade, vai ser um ganho”, afirma Gorete. Ela está consciente de que o intercâmbio, além de melhorar seu currículo acadêmico, valorizar o seu perfil profissional, ampliar sua visão de mundo por meio da experiência internacional, ainda vai ajudá-la na prática de outros idiomas e enriquecer sua bagagem cultural.

Além disso, Gorete irá cursar Enfermagem na Universidad de Valladolid, fundada no século XIII, sendo considerada uma das universidades mais antigas do mundo. A instituição tem 32.000 alunos de graduação e mais de 2.000 professores. Gorete diz que antes de se candidatar à vaga, fez algumas pesquisas sobre a universidade e as possibilidades de aprendizado que terá na Espanha. A expectativa é de poder cursar em Valladolid disciplinas diferentes das ofertadas na grade do curso de Enfermagem da FSA, pois assim poderá aprender coisas novas, que irão enriquecer seu currículo. Durante o período em que estará na universidade, ela terá de cumprir um total de 48 créditos, o que equivale a seis disciplinas. No entanto, Gorete espera conseguir cursar 60 créditos e ainda estágios (que acontecerão nos três últimos meses do programa) e cursos extras.

Questionada sobre o que aconselha aos alunos que desejam participar do CsF, Gorete diz que o mais importante é não desistir. “Algumas pessoas vão desestimular, mas é preciso ter claro consigo mesmo aquilo que se quer. Além disso, as barreiras podem fazer com que a pessoa tenha um pouco de medo, mas, na verdade, hoje entendo que é tudo justificado. A própria burocracia e as etapas diversas visam selecionar as pessoas que estão mais interessadas no objetivo concreto. Não se vai pra turismo, mas sim, para se ter uma formação diferenciada”, conclui.

Compartilhe:

Mais Notícias

Centro Universitário Santo Agostinho - Av. Valter Alencar, 665 - São Pedro
Teresina - PI - Cep: 64.019-625 - Fone: (86) 3215.8700 / Fax: (86) 3215.8710 Email: fsa@fsanet.com.br
Copyright 2012 © Todos os Direitos reservados